Banner-site_Belo-Monte

Belo Monte

As lutadoras e lutadores têm razão quando teimam em construir o que parece impossível. A luta abre caminhos onde as portas estavam fechadas

Indígenas de várias etnias estão mobilizados no Xingu (Belo Monte) desde o dia 22 de maio, quinta-feira, concentrados no km 27, próximo a um dos canteiros de obra chamado Santo Antônio. Sem avanço na pauta, na madrugada de hoje (26), os Xikrin decidiram entrar no canteiro de obras do Pimental, mas foram recebidos à bala (borracha) pela Força Nacional, instalada dentro de canteiro.  

Essa “poesia inexplicável” chega a ser criativa de tão confusa. Vão criar ponto de pesca pra quem não pega mais peixe, geleira pra quem não tem mais o que conservar e construir sedes pra quem não tem mais onde atuar.

Na noite dessa segunda-feira (12) cerca de dois mil pescadores bloquearam as entradas do Sitio Pimental, Sitio de Belo Monte e km 18, ambas dão acesso aos canteiros de obra de Belo Monte.  O objetivo é reivindicar compensações para a atividade pesqueira no Xingu, impedida pela construção da hidrelétrica.

Ah se essa foto ouvisse! Ah se Dilma em pessoa viesse para ver de perto o que ocorre aqui, em Belo Monte!

The day after Nalda moved to her new house at the resettlement she had an unpleasant surprise: a pipe of the house broke and started flooding the kitchen floor. Nalda had left her previous stilt house more than a month ago due to the strong flooding at the Xingu River. She have being struggling in MAB for the right to be resettled soon, because she was already in the list and was living in shelter due to the flooding. Her daughter asked her “Mum, is it possible that here is also going to flood?”

No dia seguinte à mudança para a casa nova, Nalda teve uma desagradável surpresa: um cano estourou e a água começou a inundar o chão da cozinha. A mulher já havia deixado sua casa de palafita há mais de um mês por causa das fortes cheias deste ano e lutava junto com o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) pelo direito de ser reassentada logo. “Mamãe, será que vai alagar aqui também?”, perguntou sua filha.

'O descaso do Governo de nosso Estado pelo Oeste do Pará, particularmente aqui em nossa região, é muito grande. O Estado é totalmente inoperante. Os recursos que são repassados ao Estado não chegam ao povo'. Assim afirmou Cleide, representante da Casa de Governo, Altamira, durante reunião no Acampamento Novo Horizonte, em Brasil Novo. Esse desabafo é porque Orlando Barata, representante do Estado do Pará, assumiu compromisso por duas vezes de visitar o Acampamento e não veio.

Aconteceu domingo (4) o 2º torneio beneficente de futebol realizado no campo de Luci e Evandro (militantes do MAB) pela Comissão Justiça e Paz de Brasil Novo e pelo Movimento dos Atingidos por Barragens. Compareceram 23 times.

Os dois primeiros ganhadores (Novo Horizonte e Lagoa da Serra) dividiram o prêmio de R$ 500,00.Esses torneios realizados periodicamente fazem parte de um plano de autosustentação do Movimento, confraternização, divulgação de nossas lutas e denúncias de grandes projetos como Belo Monte.

Aconteceu nessa sexta-feira e sábado (2 e 3 de maio) o 1º Encontro de Formação das Mulheres Atingidas por Barragens na região do Xingu, em Altamira (PA). Na atividade, as mulheres participantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) tiveram a oportunidade de aprofundar o conhecimento sobre a realidade e discutir como nos organizar e lutar por nossos direitos.