No RJ, Plataforma de energia reafirma o compromisso em defesa do projeto energético popular.

Diversas organizações do campo e da cidade estiveram reunidos neste final de semana (26 e 27 de agosto), na 2° etapa estadual de Formação de Formadores da Plataforma Operária e Camponesa da Energia na sede do Sindipetro Norte Fluminense em Macaé (RJ). 

Essa formação faz parte de um processo que vem ocorrendo nacionalmente com o objetivo de estudar junto da sociedade a importância de defender os nossos bens energéticos e um desenvolvimento sob controle e para o povo trabalhador brasileiro. Mais de 15 estados de todo o país estão realizando cursos de formação e avançando no plano de defesa do nosso petróleo e do pré-sal para a educação, saúde, empregos, etc.

Petróleo e Energia para a soberania: os desafios da esquerda brasileira no diálogo com a classe trabalhadora

O primeiro dia da formação estadual do Rio de Janeiro contou com a presença de 70 pessoas de mais de 20 organizações do campo popular buscando aprimorar o entendimento sobre o setor energético brasileiro e, assim, construir a execução de um plano energético popular.

Roberto Moraes Pessanha, professor do Instituto Federal Fluminense e Tezeu Bezerra, coordenador geral do Sindipetro NF, facilitam o debate sobre as disputas imperialistas em torno do controle do petróleo e a importância de defender a Petrobras como uma empresa pública e integrada, ou seja, com o controle de todas as etapas de produção.

A comunicação popular é uma arma da Plataforma para o enraizamento de um sentimento nacional em relação a nossa soberania energética. Cláudia Santiago do Núcleo Piratininga de Comunicação, conduziu o debate sobre as maneiras de dialogar com toda a classe para esclarecer os trabalhadores da importância de manter a Petrobrás como patrimônio do povo brasileiro.

O conjunto das organizações presentes apontam pra construção de um grande conjunto de lutas, que serão realizadas no próximo período, especialmente no dia 03 de outubro, aniversário da Petrobrás, quando será realizado um grande ato em defesa das empresas estatais, assim como a Eletrobrás.