Água

Atingidos por barragens e trabalhadores dos setores da energia e do saneamento realizaram hoje o seminário "Panorama Político sobre água e energia" no Ministério Público Estadual, em Porto Velho. A atividade, construída pela Plataforma Operária e Camponesa, integra a mobilização nacional do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) pelo Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado ontem.

Os movimentos e entidades articulados na Plataforma Operária e Camponesa para a Energia em Rondônia vão realizar o seminário "Panorama Político sobre água e energia" na próxima quarta-feira (6 de junho) no Ministério Público Estadual, em Porto Velho.

O MAB conjuntamente com a Federação Nacional dos Urbanitários (FNU), o Sindicato dos Eletricitários (SINERGIA) e a CUT São Paulo lançaram ontem (2) as campanhas nacionais contra a privatização da água e da energia em Registro, na região do Vale do Ribeira, em São Paulo.

O MAB participou do Fórum Mundial Alternativo da Água (FAME) que aconteceu em Marselha, na França, entre os dias 14 a 17 de março. Veja depoimento do militante Iury Paulino à organização da atividade.

 

O MAB, a CUT e a Federação Nacional dos Urbanitários (FNU), entre outros movimentos sociais e sindicais que integram a Plataforma Operária e Camponesa da Energia estão enviando uma carta para o comitê que discute a Rio+20, reunido em Nova York, na ONU. Com a carta, as organizações reivindicam que o Direito a Água e ao Saneamento, aprovado em 2010 pela Organização das Nações Unidas, seja respeitado e reconhecido como um direito humano fundamental.

Nosotros, los abajo firmantes, representantes de organizaciones de la sociedad civil y movimientos sociales, buscando proteger el reconocimiento de las Naciones Unidas histórica del Derecho Humano al Agua y Saneamiento por la Asamblea General y el Consejo de Derechos Humanos a través de resoluciones A/RES/64/292 y A/HRC/15/L/14 respectivamente.

Com o tema “Água é vida, não é mercadoria”, vários trabalhadores da empresa estatal de água de Barcelona, Espanha, se mobilizaram hoje (22/03) para marcar o Dia Mundial da Água. A manifestação pela principal avenida da cidade teve com objetivo alertar a população sobre o processo de privatização da água, cuja principal interessada é a multinacional Suez, que atualmente já é dona de parte da água de Barcelona.

Água: um direito de todos e todas - Nota pública do MAB no Dia Mundial da Água


Neste Dia Mundial da Água, 22 de março, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) vem a público manifestar sua posição em defesa da água como um bem público e direito fundamental dos homens e mulheres. Não à privatização!

Nós, organizações camponesas de diferentes países do mundo, membros da Via Campesina, reunidos de 12 a 17 de março de 2012, no Fórum Alternativo Mundial da Água, em Marselha, França, representados por delegados vindos da Turquia, Brasil, Bangladesh, Madagascar, Portugal, Itália, França e México, expressamos a nossa solidariedade aos afetados por catástrofes ambientais e, especialmente, aos que são vítimas da construção de represas, dos gases de xisto, da apropriação, da mercantilização e da escassez da água, das contaminações generalizadas, das repressões e dos assassinatos levados à prática contra os militantes defensores da água.