Projeto identitário, discurso e pedagogia na constituição de um sujeito coletivo :o caso do Movimento dos Atingidos por Barragens

Orientador: 
Frederico Guilherme Bandeira de Araujo
Ano: 
2006

Esse trabalho busca considerar a relação entre as práticas pedagógicas do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) – mais especificamente, os cursos nacionais de formação de militantes realizados entre os anos de 2001 e 2002 – e o processo de construção de uma identidade de atingido. Na perspectiva teórico-metodológica utilizada aqui – e que é inspirada, essencialmente, nos trabalhos do crítico literário russo Mikhail Bakhtin – a investigação dessa relação se processa pela definição do que definimos como o discurso pedagógico do MAB. É a análise desse discurso, a partir do material pedagógico distribuído nesses cursos de formação, o que nos permite delinear os traços de uma estratégia (o que chamamos de “projeto identitário”) levada a cabo pelas lideranças desse movimento com o objetivo de formar militantes de acordo com um determinado modelo de atingido. É a investigação desse modelo, seus conteúdos e formas, o foco central desse trabalho.